sexta-feira, 21 de abril de 2017

BANDEIRA DO BRASIL - História Oculta


18 Curiosidades sobre Dom Pedro I e a Independência do Brasil

O dia 7 de setembro é feriado em todo o Brasil, mas você sabe qual é o
real significado dessa data para o nosso país ? Nesse dia é comemorado o
Dia da Independência do Brasil. Você sabe quem conquistou essa
independência ? E junto a esse acontecimento muitos fatos e curiosidades
são raramente divulgados. Aqui quem fala é o Léo, e aqui o Marco, e
nesse dia tão especial vamos citar 18 curiosidades sobre Dom Pedro I e a
Independência do Brasil!!!

1798 a 1834 - Dom Pedro I

D. Pedro de Alcântara nasceu em Queluz, Portugal, em 12 de outubro de
1798 sendo filho de D. João VI de Portugal, rei de Portugal, Brasil e
Algarves e D. Carlota Joaquina de Bourbon, Infanta de Espanha. Seus avós
paternos eram D. Pedro III, Rei Consorte de Portugal e dos Algarves e
D. Maria I, Rainha de Portugal e dos Algarves, enquanto seus avós
maternos eram D. Carlos IV, rei de Espanha e D. Maria Luísa de Bourbon,
princesa de Parma. Era o quarto filho, e segundo varão, de seus pais e
não era esperado que um dia viesse a ascender ao trono.

O
falecimento de seu irmão mais velho, D. Antônio de Bragança, em 1801,
tornou-o o herdeiro de seu pai, então regente em nome de D. Maria I.[7]
[8]

O príncipe passou a infância no Palácio de Queluz, onde
também nascera, e convivera com a avó paterna, que estava completamente
insana. Sua mãe não lhe dava muita atenção, preferindo voltar-se para
seu irmão mais novo, Miguel. Seu pai o estimava muito, considerando-o o
filho predileto, mas por ser reservado e sofrer de depressão, mantinha
pouco contato com o seu herdeiro.[9]

Em 1807, João VI, preocupado
com os acontecimentos na Europa, realizou um plano de enviar o seu
filho mais velho para o Brasil e assim impedir que a mais valiosa
colônia do império português pudesse sofrer o mesmo destino das colônias
espanholas.[10] Entretanto, a invasão de Portugal por tropas de
Napoleão Bonaparte o fizeram mudar de ideia e decidiu-se pela
transmigração não só da família real portuguesa.

1891 a 1894 - Marechal Floriano Peixoto

Floriano Vieira Peixoto (Maceió, 30 de abril de 1839 — Barra Mansa, 29
de junho de 1895[1] ) foi um militar e político brasileiro. Primeiro
vice-presidente e segundo presidente do Brasil, presidiu o Brasil de 23
de novembro de 1891 a 15 de novembro de 1894, no período da República
das Espadas. Foi denominado "Marechal de Ferro"  e "Consolidador da
República"

1889 a 1891 - Marechal Deodoro da Fonseca

Manuel Deodoro da Fonseca vinha de uma família essencialmente militar.
Seu pai ingressou no Exército em 1806 como praça de infantaria, subindo
as poucos todos os postos subalternos da carreira. Deodoro tinha duas
irmãs e sete irmãos. Todos os homens eram militares e seis deles lutaram
na Guerra do Paraguai.O mais velho, Hermes Ernesto da Fonseca, pai do
também presidente da República e marechal Hermes da Fonseca, chegou ao
posto de marechal-do-exército e foi presidente das províncias de Mato
Grosso e da Bahia.

1846 a 1921 - Princesa Isabel

Ela serviu como regente do império enquanto seu pai viajava pelo
exterior. Isabel promoveu a abolição da escravidão durante sua terceira e
última regência e acabou assinando a Lei Áurea em 1888. Apesar da ação
ter se mostrado amplamente popular, houve forte oposição contra sua
sucessão ao trono. O fato de ser mulher, seu forte catolicismo e
casamento com um estrangeiro foram vistos como impedimentos contra ela,
com a emancipação dos escravos gerando descontentamento dentre os ricos
fazendeiros. A monarquia brasileira foi abolida em 1889 e a ela e sua
família foram exilados por um golpe militar. Isabel passou seus últimos
trinta anos de vida vivendo na França.

1822 a 1889 - História do Brasil Imperial

A História do Brasil Imperial tem início em 7 de setembro de 1822 com a
proclamação de Independência do Brasil por D. Pedro I. O término deste
período é a Proclamação da República, ocorrida no Rio de Janeiro, em 15
de novembro de 1889. Durante esta época, o Brasil foi governado por dois
imperadores: D.Pedro I (de 1822 até 1831) e D.Pedro II (de 1840 até
1889). Entre os anos de 1831 e 1840, o Brasil foi governado por
regentes.